Pular para o conteúdo principal

Fisioterapia na Saúde da Mulher: conheça!!

Através de programas personalizados e especializados, a Fisioterapia na Saúde da Mulher visa promover melhora das condições físicas da mulher bem como de sua qualidade de vida. São quatro as sub-áreas da saúde da mulher:

Reeducação perineal Conjunto de técnicas fisioterapêuticas utilizadas com o objetivo de melhorar e/ou promover o controle e a qualidade da musculatura do assoalho pélvico. Realizada principalmente no tratamento de incontinência urinária e fecal, pode ser usada também no tratamento da dor pélvica crônica, disfunções sexuais, aderência cicatricial pós-parto, etc.



Reabilitação pós-câncer de mama/ginecológico Intervenções preventivas e reabilitadoras de condições pós-operatórias como linfedema, cordões fibrosos em braço e antebraço, dor, aderência cicatricial e restrição da movimentação.

Fisioterapia no pré-parto, parto e pós-parto Atuação junto à gestante e à mãe, com intuito de orientar e preparar seu corpo para essa nova fase da vida. Prevenção e tratamento de condições decorrentes da gestação e do pós-parto como dor nas costas, inchaço, incontinência urinária, disfunções sexuais.

Fisioterapia no climatério e menopausa
Prevenção e tratamento de condições como: dor, osteopenia/osteoporose, alteração do equilíbio, dificuldade na realização das atividades do dia-a-dia.

Comentários

Aline disse…
Olá Renata...meu nome é Aline,
Muito prazer em conhece-lá, sou estudante de fisioterapia do 5º período e estou desenvolvendo um projeto sobre a importância da fisioterapeuta antes, durante e após o parto, e procurando na internet novidades encontrei o seu blog, achei muito legal. Pelas suas fotos nota-se o prazer que vc tem em trabalhar nesta area,que eu também amo!
Quero de add no seu orkut, posso?
Até para, se póssivel, mater contato. Um abraço Aline

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…