Pular para o conteúdo principal

Primeiro post!

Há algum tempo venho pensando de ter um pequeno espaço na internet para falar de mim, do meu trabalho e das minhas idéias. Pensei em fazer um site, todo bonitão, estilo comercial... mas como, por enquanto, não dá para investir neste recurso, resolvi criar um blog! E espero que todos acessem! Aceito elogios, sugestões, críticas, reclamações... afinal este é um espaço feito para você: mulher, mãe, gestante ou simpatizante da grande área que é a Saúde da Mulher!

Mas então vamos lá!! Começando por um pequeno resumo da minha vida:

Me chamo Renata Olah, sou de Campinas/SP, tenho 23 anos. Me formei em Fisioterapia pela PUC-Campinas em 2006 e logo no ano seguinte ingressei na pós-graduação do Caism/Unicamp. Hoje sou especialista em Fisioterapia aplicada à Saúde da Mulher. Área de atuação? Várias: obstetrícia, uroginecologia e oncologia. Ainda não trabalho oficialmente, não tenho clínica... mas faço trabalhos voluntários em duas instituições daqui. Faço parte do Grupo de Parto Alternativo do Caism/Unicamp, como fisioterapeuta voluntária, dando uma mãozinha para as gestantes que querem ter seu parto normal na posição de cócoras, e também da Casa de Apoio à Vida, onde sou responsável pelo preparo físico do grupo de gestantes adolescentes que acontecem às quartas-feiras!
Também ajudo as gestantes participando de algumas comunidades do Orkut... sempre dou meus pitacos!!! E também tenho duas comunidades: a Doulas de Campinas e região e a Parto Alternativo - Unicamp! Na internet ainda, participo da Rede Parto do Princípio... rede de mulheres a favor da maternidade ativa, aleitamento precoce e parto normal!!
Também sou doula!! Fiz o curso este ano pela Associação Nacional das Doulas. Na verdade, namoro esta "carreira" desde o 3º ano da faculdade, mas não tive oportunidade de fazer o curso antes! Até que foi bom, porque ele veio em boa hora... pois tinha acabado de sair da especialização. Fazendo o curso descobri algo muito bacana, que eu nem tinha me tocado: eu já doulava antes mesmo de fazer o curso! Sim!!! Na especialização eu acompanhava as gestantes, dava muito suporte pra elas... conforto físico, um apoio emocional, exatamente como as doulas fazem! E o mais estranho é que eu ia seguindo os instintos, falando e fazendo as coisas de acordo com o que achava que era melhor pra elas.... e quando conseguia acompanhá-las até o parto mesmo, saía de lá muito satisfeita comigo mesma.... como se eu tivesse cumprido uma missão... e olha que eu só estava fazendo meu estágio, normalzão! rss...
Hoje eu tenho consciência de que cuidar das mulheres...e doular são realmente as minhas missões! É o que eu quero da minha vida....
Mas é um caminho difícil... cheio de obstáculos! São obstetras que não apoiam o trabalho achando, erroneamente, que queremos o lugar deles; as altas taxas de cesárea que dificultam a nossa atuação a favor do parto normal; a cultura da dor; o desconhecimento pelas pessoas da existência dessa profissão... e dos recursos que ela utiliza... enfim! Há um longo caminho a percorrer... mas não vou desistir!!
Estou aqui para ajudar a natureza a cumprir seu papel... o de trazer ao mundo uma nova vida! E é isso que eu vou fazer!
Um beijo a todas....

Comentários

Milla disse…
estou com 42 anos e estou grávida de 27 semanas,pretendo ter parto normal,tenho 3 filhos e tds nasceram de parto normal.
Sempre que posso leio tds as informações contidas neste blog,tem me ajudado muito e agradeço a vcs.
gostaria de algumas informações a respeito de "golf Ball",foi encontrado no ventriloco esquerdo do coração do meu bebê,esou par fazer uma ecocardiograma fetal.vcs tem alguma informação sobre isto.

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…