Pular para o conteúdo principal

CAISM / UNICAMP - Hospital Amigo da Criança!


Credenciamento do CAISM como Hospital Amigo da Criança assegura a excelência da assistência à saúde dos bebês

O CAISM da Unicamp foi o quarto hospital universitário no Estado de São Paulo a receber o título Hospital Amigo da Criança, que preconiza principalmente a promoção, a proteção e o apoio ao aleitamento materno, além de uma série de ações voltadas aos bebês desde o pré-natal, a assistência ao parto até o acompanhamento da criança em seu primeiro ano de vida.

A cerimônia de credenciamento do CAISM aconteceu em 27 de novembro de 2003 e foi presidida pela Coordenadora Nacional do Programa IHAC do Ministério da Saúde, Dra. Sônia Salviano e pela diretora-executiva do hospital, profª Mary Angela Parpinelli.

Os esforços para a conquista do título começaram em 2001 e envolveram mais de 1.000 profissionais do hospital entre docentes, enfermeiras, residentes, alunos e técnicos. A avaliação final do MS ocorreu em setembro de 2003, quando o hospital recebeu a visita de duas especialistas em aleitamento materno. O CAISM foi o 25º hospital no Estado de São Paulo a receber o título.

A “Iniciativa Hospital Amigo da Criança” (IHAC), com ações em todo mundo, é viabilizada pelo Unicef, Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde. Entre as primeiras ações dentro da IHAC está a amamentação do bebê após cortar o cordão umbilical, estimulando a troca de calor entre mãe e filho.

O credenciamento como Hospital Amigo da Criança se dá quando a unidade de saúde mobiliza seus profissionais e muda a concepção de tratamento à mãe e ao bebê. A partir daí, a rotina de trabalho gira em torno da promoção do aleitamento materno e da conseqüente redução da mortalidade infantil. Em hospital credenciado como Hospital Amigo da Criança também é estimulada a coleta de leite humano para doações.

A Iniciativa Hospital Amigo da Criança foi idealizada para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. O objetivo é mobilizar os funcionários dos estabelecimentos de saúde para que mudem condutas e rotinas responsáveis pelos elevados índices de desmame precoce. Para isso, foram instituídos os Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno. Estudos mundiais comprovam que o estabelecimento de um vínculo forte após o parto reflete muito na saúde futura do bebê.


DEZ PASSOS PARA O SUCESSO DO ALEITAMENTO MATERNO

1. Ter uma norma escritas sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda equipe de saúde.

2. Treinar toda a equipe de saúde, capacitando-a para implementar esta norma.

3. Orientar todas as gestantes sobre as vantagens e o manejo do aleitamento materno.

4. Ajudar as mães a iniciar o aleitamento materno na primeira meia hora após o nascimento do bebê.

5. Mostrar as mães como amamentar e como manter lactação, mesmo se vierem a ser separadas de seus filhos.

6. Não dar ao recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tal procedimento tenha uma indicação médica.

7. Praticar a alojamento conjunto permitir que mãe e bebê permaneçam juntos 24 horas por dia.

8. Encorajar o aleitamento materno sob livre demanda.

9. Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas ao seio.

10. Encaminhar as mães, por ocasião da alta hospitalar, para grupos de apoio ao aleitamento materno na comunidade ou serviço de saúde


Fonte: http://www.caism.unicamp.br/programas/prog-hac.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…