Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

MEDICINA FAZ MAL A SAÚDE

O médico Vernon Coleman diz que os hospitais mais matam do que curam e que é preciso ser muito saudável para sobreviver a um deles
Por Sérgio Gwercman Um selo colado na testa advertindo sobre os perigos que podem causar à saúde. Se dependesse do inglês Vernon Coleman, esse seria o uniforme ideal dos médicos. Dono de um diploma em medicina e um doutorado em ciências, Coleman abandonou a carreira após dez anos de trabalho para ganhar a vida escrevendo livros com títulos sugestivos do tipo Como Impedir o seu Médico de o Matar. Autor de 95 livros, o inglês é um auto-intitulado defensor dos direitos dos pacientes. Em seus textos, publicados nos principais jornais do Reino Unido, costuma atacar a indústria farmacêutica - para ele, a grande financiadora da decadência - e, principalmente, os médicos que recusam tratamentos que excluam a utilização de remédios e cirurgias. Dono de opiniões polêmicas, Coleman ainda afirma que 90% das doenças poderiam ser curadas sem a ajuda …

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…

Mulheres afirmam sentir orgasmo no parto normal

A liberação de alguns hormônios e a não utilização de anestesia podem favorecer o orgasmo durante o parto normal.

A respiração começa a ficar ofegante, as pernas tremem e pequenas ondulações invadem o corpo feminino. Essas não são as sensações que antecedem o ápice do prazer da mulher na relação sexual, mas sim um orgasmo sentido ao se dar à luz. É isso mesmo. Por mais estranho que possa parecer, algumas mulheres afirmam encontrar o êxtase durante o trabalho de parto normal.

Controvérsias à parte, fato é que o assunto se alastra cada vez mais pela Internet e as mamães que juram ter passado pela experiência dividem a vivência em comunidades e blogs. Considerado por algumas como um novo movimento, chamado de Orgasmic Birth (algo como Orgasmo no parto, em tradução livre), o tema serviu de enredo para o documentário feito por Debra Pascali-Bonaro, cujo título é também Orgasmic Birth.

A diretora do filme dedica-se a ministrar palestras a enfermeiras e especialistas da área da obstetrícia com …

Posições para o trabalho de parto

Não quer ficar só deitada durante seu trabalho de parto, mas também não tem idéias de que tipo de posição pode ser feita???

Seus problemas acabaram!!!! rsss... Aí vão imagens bem bacanas de algumas posições que podem ser adotadas durante todo o processo parturitivo...

Beijos














* Fonte: Mayo Clinic

Mãe canta ópera durante nascimento dos filhos

Vídeo lindo!!!!!!!
Bora cantar/respirar pra estimular o PN!!!

"Qualquer débil faz cesárea"

Parte de uma reportagem especial sobre médicos que a Folha publicou em Fevereiro...... bem bacana!!


Mais velho entre os mais citados, Neme viu a introdução do ultrassom e da raquidiana

Quando completou 70 anos, o ginecologista e obstetra Bussâmara Neme comprou uma fazenda em Piratininga (SP), onde nasceu. A ideia era descansar da intensa vida que levava desde que se formou em medicina, em 1941. "Pensei que ficaria velhinho e que ninguém mais me quereria", diz.
Nada mais equivocado. Aos 93 anos, o médico -que viveu marcos como a introdução do ultrassom, dos antibióticos e da anestesia raquidiana no parto- segue na ativa.
Semanalmente, participa de reuniões na USP e viaja a Sorocaba e a Campinas para dar aulas. Até 2008, ia dirigindo. Agora, aceitou a sugestão da família de contratar um motorista. "Vou lendo o jornal, batendo papo. Eu dirijo bem, mas é outra coisa ir vendo a paisagem."
As consultas particulares ele concentrou nas quartas-feiras. Algumas paciente…

Caism é a melhor maternidade pública do Estado de São Paulo

[9/3/2009] O Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher/Caism, o Hospital da Mulher da Unicamp, conquistou ná última sexta-feira (6) o primeiro lugar entre os melhores hospitais-maternidade públicos do Estado de São Paulo na avaliação dos usuários do (Sistema Único de Saúde). A premiação foi entregue pelo governador José Serra ao diretor-executivo do Caism-Hospital da Mulher, professor Oswaldo Grassioto. Para o diretor-executivo o prêmio reflete uma política de qualidade e atenção à saúde da mulher da instituição que permeia todos os serviços prestados pelo hospital. “Temos certeza que o impacto das atividades assistenciais do Caism são extremamente pujantes para a região de Campinas, o interior do Estado e até para outros estados”, comenta Grassioto.

Considerada a maior unidade hospitalar de atenção à saúde da mulher do interior do Estado de São Paulo, o Caism dispõe de 139 leitos distribuídos entre as sub-especialidades da Obstetrícia, Neonatologia, Ginecologia, Oncologia Ginecol…

Mulher que amamenta por mais tempo tem menos risco de enfarte

Benefício é verificado após no mínimo 1 ano de aleitamento; proteção pode chegar a 37% Karina Toledo Estudo publicado no American Journal of Obstetrics & Gynecology indica que amamentar por 1 ano ou mais pode reduzir em 13% o risco de enfarte. O índice de proteção pode chegar a 37% quando o tempo de aleitamento, consideradas todas as gestações, ultrapassa dois anos. O benefício foi observado em mulheres cujo último filho havia nascido até 30 anos antes. É a primeira evidência de que o tempo acumulado de amamentação pode influenciar a saúde cardiovascular no longo prazo.

A pesquisa acompanhou entre 1986 e 2002 dados de 89.326 mulheres que tiveram pelo menos um filho. Dessas, 63% já haviam amamentado. "Naquelas em que o tempo foi menor que um ano, não notamos diferença em relação às que nunca amamentaram", conta Alison Stueb, principal autora do estudo. Os pesquisadores levaram em consideração fatores como idade, número de partos, peso, história familiar e hábitos como dieta…

Ilustrações bacanas

Pesquisando alguns temas sobre parto normal, achei ilustrações bem bacanas que ajudam as barrigudas e seus companheiros entenderem termos que são sempre utilizados e ouvidos durante toda a gestação....

Vejam só:

Dilatação do colo(clique para ver maior)

Dilatação do colo 2(clique para ver maior)
Encaixe da cabeça(clique para ver maior)


Cesárea(clique para ver maior)


Descida, esvaecimento e dilatação(clique para ver maior)


Rotações da cabeça do bebê(clique na imagem para ver maior)


Processo do parto normal(clique na imagem para ver maior)



Fases do TP(clique na imagem para ver maior)


*Fonte: Google Images

Centro de Parto Natural em Campinas

É isso mesmo!!! Campinas em breve ganhará um Centro de Parto Natural (CPN). Hoje fui visitar e adorei!!
O espaço, situado no Hospital e Maternidade Santa Edwiges, no bairro Nova Europa está terminando de ser construído.
O espaço contará com uma sala de espera, dois leitos compostos por 2 camas, poltrona, sanitário e banheira de hidromassagem, e uma sala para parto de cócoras. O protocolo humanizado de assistência ao parto será assessorado pela equipe do Grupo de Parto Alternativo, do Caism/Unicamp, sob coordenação do Dr. Hugo Sabatino.




Acredito que o CPN seja inaugurado até o final deste semestre.

Agora, barrigudas, é só aguardar esse espaço ser inaugurado para que Campinas ganhe uma nova e super bem-vinda opção para o parto humanizado e natural!! Uhuuuu!!!

Exercícios de Kegel

À pedidos, principalmente da Letícia do Efamily.Net, o post de hoje vai abordar os exercícios de Kegel.



Identificação dos músculos do Assoalho Pélvico

A maior dificuldade na realização dos exercícios para a musculatura do assoalho pélvico (MAP) é saber exatamente qual músculo contrair e como. Em termos técnicos esta percepção chama-se propriocepção. Antes de iniciar os exercícios é importante estar familiarizada com a contração da MAP: saber como contraí-la e testar sua força.
Há 3 formas simples de descobrir e contrair a região: 1) contrair a região como se fosse reter um gás (pum!); 2) após 5 segundos do início da micção tentar "cortar" o jato e 3) introduzir um ou dois dedos no canal vaginal, e contrair tentando apertar os dedos..

É importante salientar que o 2º teste não deve ser repetido frequentemente, já que pode haver retenção urinária e consequentemente maior risco de infecção urinária.

Logo que conseguir sentir essa musculatura contraindo, a mulher deve contrair o mais…