Mamadeira não é mamá

Achei esse texto ótimo lá no sblog "Mamãe Cintia". Concordo muuuuito com ela!  E ainda na minha opinião a pessoa que acha que mamadeira é dar de mamar é a mesma pessoa que acha que cesárea é parto.
Se alguém não gostar ou não concordar comigo... simples... só fechar a página e ir ser feliz! rs



Tem um troço que irrita até os pelinhos da nuca é esse lance de suavizar o que não deve ser suavizado. Amamentação só tem de um jeito, é in natura. É boca no peito e leite na boca, tão trivial quanto só a mamiferidade tem conseguido. Desculpe os homens, mas homem não dá mamá, dá leite: leite humano, leite artificial; no copinho, na seringa, no copo de vidro, e até na desastrosa mamadeira - mas nunca amamenta. Não tem menos pai - não gesta, não pare, não amamenta.

Do leite ordenhado

Para começo de conversa, ordenhar o leite é realmente bem mais complicado do que parece. Sim, não há bomba mais poderosa e perfeita que a boca do bebê: ela produz o leite na hora, uma fábrica on-demand, que produz sempre mais se assim requerido. A sucção do bebê é mais eficiente e eficaz, de maneira que ordenhar leva mais tempo e ainda extrai menos leite.

O leite humano é produzido em fases, digamos assim. O leite do começo é ralo, quase cinzento, rico em anticorpos, água e lactose; quanto mais o bebê extrai, mais gorduroso e amarelado vai se tornando o leite. O bebê ricamente pode escolher o tanto que necessita de cada leite, pedindo o leite a intervalos maiores ou menores, mamando mais ou menos tempo. Quanto extraimos o leite, fica tudo 'homogeneizado', e se perde esse rico balanço. Se tirar o leite do começo já não é fácil, imagine tirar o leite gorduroso do fim. Um bom empenho. Tirar o leite requer um tempo que não precisamos gastar quando temos o bebê ao alcance do peito.

Ao extrair o leite, temos que tomar uma gama de cuidados absurdos com higienização e congelamento. O leite não pode se contaminar, preocupação inexistente na embalagem original. Também o pote de armazenamento deve ser de vidro, pois o plástico absorve a gordura - diminuindo o valor calórico.

Tirar o leite requer uma boa gama de condições: vidros esterelizados, paciência, calma, relaxamento, privacidade, gelo, bolsa térmica, congelador. Eventualmente, uma bomba elétrica. Mas, com todos esses 'contras', é muito muito superior ao leite artificial.

O peito conforta, acalenta, acalma e estimula o desenvolvimento dos músculos faciais e atende à necessidade de sucção (inclusive não-nutritiva). Da maneira como a amamentação se faz, não encontramos maior incidência nem de otites de repetição nem de cárie do lactente. Um combo master-plus-plus sob medida.

Leite do peito nunca precisa esquentar, esterilizar, guardar, congelar. Ele está lá, pronto para ser fabricado a qualquer hora. Além de ser mais ecológico, vamos combinar. Porém leite humano ordenhado é simplesmente a melhor solução de todas depois do leite humano na embalagem original.

Da mamadeira
Acho que mamadeira deveria ser sei lá, proibida a venda. Ou vir com um selo 'essa tranqueira só serve para viciar a criança, desmamar e dar cáries'. Não entendo, não imagino porque associar bebê a mamadeira. Já não basta não ser no peito, já não basta ser leite artificial, ainda por cima ofertar numa geringonça que irá confundir o bebê? Fora que se tem o péssimo costume de deixar os bebês sem ajuda a tomar líquidos, pior ainda se deitados. Meio surreal.

Sim, bebê sugam mais na mamadeira. Lembra a necessidade de sucção? É, eles sugam simplesmente mais do que eles poderiam ou deveriam. Serve para que? Para que seja depois uma sessão tirar; com 4~6 anos, uma novela mexicana para tirar a mania de tomar líquidos no 'mamá' ou 'dedê'.

Dá pra viver uma vida toda sem mamadeira sem prejuízo. Tantas maneiras de ofertar líquidos. Copinhos de transição com vedante, sem vedante, seringa, copo de vidro, copo de cachaça, sonda de relactação, colher, mamadeira-colher.

Não interessa o que se diga, na GVA é real a quantidade de bebês que desprezam o peito depois de apresentados à mamadeira, por 'preguiça' de sugar o leite do fim ou similar. E perguntam, o copinho é de sugar tb, por que não desmama? Eu não sabia responder até que... vi um nenê de perto usando mamadeira. A sucção é realmente MUITO parecida com o que o bebê faz ao mamar, certamente o estímulo prazeiroso está ali presente. Plástico por plástico, me parece mais razoável a chupeta que a mamadeira. Pelo menos tem um propósito real, de satisfazer a sucção não-nutritiva.

Nem me venham com esses diminutivos apaziguadores. Dar leite, alimentar NÃO É dar mamá, que dirá amamentar. 

0 comentários: