Pular para o conteúdo principal

Parto Normal diminui a recorrência de endometriose

A endometriose é uma doença debilitante, que causa dor e infertilidade em 6 a 10% das mulheres. Apesar de extensivas pesquisas, sua fisiopatologia permanece um enigma.

Entretanto, observa-se que a gravidez tem um efeito protetor: mulheres que tiveram filhos têm menor chance de ter a doença, assim como mulheres que amamentaram seus bebês. Também é percebido que, após o parto, os sintomas da endometriose apresentam  melhora.

Na expectativa de entender melhor a relação entre gravidez, parto e endometriose, um grupo de pesquisadores italianos desenhou um estudo que foi disponibilizado recentemente on-line. O artigo oficial ainda será publicado, na forma impressa, em agosto próximo, na revista Fertility and Sterility, da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva.

Foram estudadas 345 mulheres com endometriose. Destas,  273 engravidaram e 175 tiveram parto normal. Os autores observaram, então, que o grupo que teve parto normal apresentou menos dor e menor taxa de recorrência da endometriose.

Como a endometriose é causada pelo refluxo de menstruação pelas tubas uterinas para a cavidade peritoneal, o alargamento do orifício do colo uterino após o parto poderia diminuir este refluxo e melhorar os sintomas da doença, o que foi demonstrado pelos pesquisadores através de ultrassonografia.

Leia o artigo na íntegra: Bulletti C, Montini A, Setti PL, Palagiano A, Ubaldi F, Borini A. Vaginal parturition decreases recurrence of endometriosis.Fertil Steril. 2010 Ago 94(3):850-855.

Comentários

priscila_toscano disse…
Olá Renata! Gostei muito do seu blog, especialmente porque são temas que muito têm me interessado nos últimos anos. Tive endometriose profunda e precisei retira-la em dez de 2009, sendo necessária também a retirada de uma pequena porção do meu intestino, que já havia sido comprometida. Hoje, me preparo para engravidar, daqui a alguns meses, e estou muito aflita com a diversidade de opiniões dos profissionais. Como quero outra pessoa para obstetra, fui a uma médica, indicação de uma amiga, que me disse que, pelo fato de ter tido endometriose seria muito ruim tentar o parto normal, porque a endometriose causa algum problema de contração no útero (não me lembro o nome) e que poderíamos correr riscos. Na net, vejo muitas opiniões contrárias a isso. Mas são principalmente de orgãos e pessoas que defendem a maternidade ativa e o parto normal. Enfim... Eu quero muito ter uma gravidez e um parto da forma mais natural possível, mas com essa questão prévia, e sabendo que os custos geralmente são bem altos para contratar profissionais que respeitarão minha decisão, fico bem perdida. O que vc acha de tudo isso? Pode me dar umas dicas, indicar profissionais? Moro em São Paulo, capital.
Obrigada, Bjs
Priscila

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…