Pular para o conteúdo principal

Bebê transverso/pélvico... o que fazer para virar?

Muitas vezes encontro mães desesperadas, dizendo que seus bebês estão em posições diferentes da comum (de cabeça pra baixo) e que por esse motivo os médicos indicaram cesárea. Hoje mesmo, durante um curso de gestantes que estou frequentando como acompanhante de uma doulanda, essa questão surgiu... e para variar o médico disse que certamente seria cesárea, a não ser que ela fosse para China tentar métodos alternativos (e disse isso num tom irônico, zombando da milenar Medicina Oriental.... affff!)
Mas temos boas notícias: tem como darmos uma mãozinha para esse bebê se posicionar direitinho!!! Antes de mais nada, se acalmar é o primeiro passo!!! Segundo é não achar que bebê transverso (deitado) é pior que bebê sentado! Não! Bebê transverso, apesar de ser mais raro, já está na metade do caminho! rss.. Então nada de perder esperanças logo de cara, ein? Terceiro... mãos à obra!!
Eu já havia escrito aqui sobre isso.... mas como o tema é frequente, trago mais dicas dadas por uma doula acupunturista, uma parteira  bastante famosa e uma obstetra "do bem"!! E quem tiver mais dicas, por favor me escreva para eu acrescentar ao post!

Vamos convidar o bebê a virar??????
- Converse com seu bebê, compactue a mudança de posição e através do carinho em sua barriga, mostre o caminho e ele pode fazer. Saiba direitinho a posição do bebê e pergunte ao seu obstetra ou enfermeira qual é a melhor direção para o bebê virar para que você estimule sempre no mesmo sentido;

- Peça para que seu companheiro, amigos e parentes chamem pelo bebê ao pé da barriga, sempre com carinho;

- Use lanterna, lâmpada, fone de música ou guizo próximo a vagina, ao pé da barriga de forma a chamar a atenção do bebê;

- Se você tiver uma piscina disponível, nade e dê cambalhotas dentro da água. Com calma, suave, para as mulheres com tal habilidade;

- Faça uma sessão de moxabustão (acupuntura com calor). 

- Consulte um Homeopata, também há medicamentos homeopáticos que auxiliam na mudança de apresentação do bebê (Pulsatilla);

- Faça os seguintes exercícios (20 minutos cada posição, todos os dias): 

 
 

Sempre após cada exercícios, usar uma canga, rebozo ou xale para a chacoalhar o quadril!!


- Faça uma carta para o bebê! Escreva como está sendo sua gestação, explique como ele está sendo esperando e como é importante a mudança da posição dele para ele conseguir nascer do jeito que você planejou. A carta é um modo de você aliviar tensões, ansiedade, bloqueios que podem interferir no processo de mudança de posição! Afinal, mãe mais relaxada, útero mais relaxado, e mais facilidade pra mudar de posição! 

Ainda, se tiver problemas para virar o bebê safadinho, pode-se tentar a versão externa, que é o reposicionamento manual do bebê feito pelo médico. Deve ser realizado somente por profissionais bem treinados e capacitados. A OMS recomenda que se tente a versão externa das crianças antes do parto, e se isso não resolver a posição errada , a cesárea é uma recomendação aceita universalmente.
E se nem assim o bebê virar, é acalmar o coração, se conformar em saber que você fez de tudo antes de ir para uma cesárea... Há coisas que não controlamos, e a vontade do bebê é uma delas!

Um beijo!

Comentários

Kika disse…
Lindo post, Rê!
Tomara que ajude muitas gestantes (e eu mesma, caso precise) a tentar virar seus babês naturalmente.
Bjos!
Olá, além de tudo isso que vc escreveu para orientar as mamães, pode-se também tentar o parto natural mesmo. Na versão pélvica. Existem médicos especializados para este tipo de parto. Entre no meu blog e veja um post sobre parto pélvico, ou entre no youtube, e digite parto pélvico, háum vídeo BRASILEIRO, que uma mulher pariu dentro da água um bebê de bundinha... coisinha mais linda... Parabéns pelo blog. Abraços.
Malu Machado disse…
Gente que post ótimo! Ficou uma dúvida para a leiga aqui que só ouviu falar disse de passagem: e a aquela técnica com usando um xale?
Malu Machado disse…
Rebozo é o nome do xale mexicano. Lembrei!

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…