Doulas do Hospital Municipal de Americana recebem certificados

E o melhor foi saber que a Deny, minha querida amiga, psico, doula e coordenadora junto comigo lá no MadreSer foi homenageada durante o evento como a primeira doula de Americana! 
Tá pensando que eu faço parceria com qualquer uma? rsss... Só orgulho!!!



Sexta-Feira, 22 de outubro de 2010 - 14h11
Na manhã de hoje (sexta-feira), as doulas do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi receberam o certificado do Curso de Capacitação de Doulas realizado entre 2002 e 2008, pela Associação Nacional de Doulas (ANDO).

Numa emocionante cerimônia no CIVI (Centro Integrado de Valorização do Idoso), além do certificado, elas também foram homenageadas pelo belo trabalho que desempenham na maternidade do Hospital Municipal.

Além de funcionários do Hospital Municipal, estiveram presentes o secretário de Saúde, Fabrizio Bordon, o diretor superintendente da Fusame (Fundação de Saúde de Americana), Eduardo José Pereira, a supervisora administrativa da Fusame, Cleise Padovesi Pascon e a vice-presidente da ANDO, Lucia Cladeyro.

Fabrizio enalteceu o trabalho desenvolvido pelas doulas e falou sobre a importância do projeto para a população. “Levar ao usuário um tratamento cada vez mais digno e humanizado é a meta desta Administração. As doulas desempenham um trabalho muito importante nesse processo através do carinho e atenção com que elas tratam as famílias”, completou.

“Elas e a equipe do Hospital fazem a maternidade acontecer. O trabalho das doulas completa o atendimento. As gestantes, quando entram na maternidade, ficam sabendo por elas tudo o que irá acontecer e, quando têm alta já sabem como proceder em casa. É um apoio incondicional aos novos pais nesse importante momento da vida e só quem já passou por isso sabe da grande importância de ter o carinho e a atenção de uma doula”, falou Eduardo Pereira.

Para a vice-presidente da ANDO, o objetivo do curso é capacitar voluntárias para ajudar através do amor e da segurança as mulheres antes, durante e após o parto. “Elas falam dos sonhos, do amor e do nascimento, que é um momento ímpar. São palavras e gestos acolhedores que toda família precisa nesse momento. Um certificado não é nada perto da alegria que essas mulheres têm em ajudar”, disse Lucia. Segundo ela, é comprovado que o auxilio da doula diminui os riscos, custo da maternidade e traz inúmeros benefícios para a nova família.

Ao todo, cerca de 70 doulas receberam os certificados e, atualmente, dez doulas trabalham voluntariamente na maternidade do Hospital Municipal, o único na cidade a possuir o beneficio.

O Curso de Capacitação de Doulas existe no Hospital Municipal desde 2002, sendo coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Municipal em parceria com a ANDO. A iniciativa resgata a oportunidade da mulher sentir prazer durante o parto, dando-lhe mais conforto e segurança. Para participar do curso, basta ter idade acima de 40 anos e disponibilidade para trabalhar uma vez por semana. As interessadas podem obter mais informações pelo e-mail meiredoula@hotmail.com.

Doula

O nome doula vem do grego e significa mulher que serve outra mulher, indicando aquela pessoa que dá suporte físico e emocional à parturiente. Conforme foi sendo tratado como assunto médico, os partos foram ocorrendo basicamente em hospitais e maternidades, com a assistência de uma equipe especializada: o médico obstetra, a enfermeira, a auxiliar de enfermagem e o pediatra. Cada um com sua função. O ambiente impessoal dos hospitais e a presença de grande número de pessoas desconhecidas em um momento tão íntimo da mulher tendem a aumentar o medo, a dor e a ansiedade. Essas horas são de imensa importância emocional e afetiva.

Dessa forma, a doula se encarrega de suprir essa demanda por emoção e afeto, humanizando o ambiente da maternidade. Seu trabalho consiste principalmente em proporcionar conforto físico, segurando a mão da gestante, massageando suas costas, encaminhando-a ao banho e ajudando-a a encontrar as posições mais confortáveis para o trabalho de parto e a mostrar formas eficientes de respiração. Além disso, a voluntária representa uma presença amigável e constante para a parturiente e seus familiares, servindo de elo com os profissionais de saúde e os familiares.

0 comentários: