Pular para o conteúdo principal

Dor do parto x Analgesia

Hoje fui a um curso de gestantes assistir uma aulinha sobre... anestesia para o parto!!
O médico, simpático, cara do Luciano Huck, começou dando boas-vindas e falando que a aula seria mais um bate-papo informal. Até aí tudo bem.... O problema é que o primeiro slide da aula dele foi sobre os efeitos da dor na gestante. Ele citou que a dor causa náuseas, vômitos, alterações ventilatórias, hemodinâmicas, metabólicas e além disso tudo é uma experiência pessoal desagradável para mãe. Depois de causar esse terror todo nas gestantes, começou a falar das anestesias! 
Ahhhhhhhhh... as anestesias... raqui, peri, bloqueio de pudendo... todas tão seguras, boas e confortáveis!! Acho que somente eu naquela sala era contra essa invenção magnífica da Medicina.
Aula de 3 slides acabou e o bate-papo começou logo com uma pergunta interessante... cuja resposta me motivou a escrever esse post.
Uma moça perguntou sobre os efeitos da anestesia na mãe e no bebê. O médico simpático enrolou, enrolou, falou uns troços bonitos e não respondeu o que eu queria ouvir. Não falou das repercussões maternas e fetais. Não falou das complicações. Nem nada... afinal, a anestesia é segura e se houver algum risco a chance de você ter é mooooiiinnnnto pequena...(inclusive o risco de acontecer algo ao atravessar uma grande avenida é maior que tomar uma anestesia viu?)  E estando nós todos em 2010, é ridículo ainda sentirmos dor para termos nosso bebê (fala do médico simpático tá?)
Depois de ter uma síncope discreta, na cadeira pouco confortável do anfiteatro do hospital.... decidi que chegando em casa, listaria alguns "efeitinhos bobos" na anestesia... Assim, vocês e o médico simpático podem se atualizar, não é mesmo? Pelo menos com essas informações nas mãos vocês podem refletir e decidir direitinho se vão querer ou não atravessar a avenida.... hehehehe
Essa lista eu peguei de uma aula da Dra. Melania Amorim... 
(Eu vou ver se acho uma outra lista, ainda mais completa, que o Dr. Hugo Sabatino passou numa aula dele....assim que eu conseguir venho aqui dar uma atualizada)

ANALGESIA PERIDURAL
Efeitos colaterais
Bloqueio motor
Não deambulação
Fórceps
Bloqueio autonômico
Vasodilatação, hipotensão
Bradicardia
Tremores
Efeitos colaterais da droga: prurido, náusea, retenção urinária, depressão respiratória

Complicações da peridural
Apgar < 7 no 5º min
Admissão na UTI Neo
Líquido Meconial
Dor nas Costas
Trauma Perineal
Hipotensão Materna
Retenção urinária
Febre > 38º

É... então.... e a pergunta que não quer calar: porque os médicos não divulgam tudo isso???????????

E pra quem quiser saber mais, encontrei uma aula na internet de uma médica da UNESP, onde ela explica várias coisas sobre a dor, as anestesias e seus riscos. Para baixar a aula é só clicar aqui!

Comentários

Rafaela disse…
Nossa Rê nem fale,a anestesia da Casárea para mim foi horrível,fiquei totalmente fora de mim,meu filho chegando e eu mal ouvi o chorinho dele,uma sensação muito estranha que não quero ter nunca mais...
Katarina disse…
E o pior.. nao sentir seu filho nascer?!!?
É a coisa mais gostosa desse mundo, mesmo apesar da dor!
Oi, Renata!
Estranha atitude esta, de não mencionar os efeitos colaterais da analgesia! Parece que o médico quer que as mulheres se prejudiquem (tomara que eu esteja enganada).
Fiz uma cirurgia onde precisei tomar uma dessas... Quase morri, hipotermia e convulsões. Não desejo aquilo pra ninguém :(
Bjão
Mariana disse…
E aquela sensação MARAVILHOSA quando o corpinho escorrega pra fora?
Por que ele não falou dela?
Taiza disse…
É isso aí, Renata!

Esses médicos (e além dos anestesistas incluo também os cesaristas) nunca falam dos efeitos colaterais e complicações maternas e fetais.

E aí muitas mães acreditam que a analgesia/anestesia não passa para o bebê, e passa SIM!

Causa principalmente depressão respiratória e bradicardia no feto, e é isso que leva a um Apgar baixo, e se persiste leva o bebzinho direto pra UTI!!!

Lamentável, né, e ninguém divulga isso!!!

Muito bom seu post! Adorei!
Bjos
Edivânia Jesus disse…
Por isso que sou leitora assídua desse blog, aqui a gente apende tuuudo rs..

Beijão e obrigada Re.
Natália disse…
Nossa, ainda bem que não tomei =/
nem sabia desses riscos...seu blog é super educativo e vc explica as coisas de uma maneira simples e divertida...=) bjs

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…