Pular para o conteúdo principal

Dicas preciosas sobre amamentação - parte 1


Ok! Estou empolgada agora que acabei de terminar o curso de Manejo Clínico da Lactação!! Eu sabia o básico, mas no curso aprendi várias coisas legais.... e como eu adoro compartilhar as coisas que sei, decidi fazer vários posts com coisas que aprendi. Acho que serão dicas preciosas para gestantes e mães....afinal a amamentação é sim tema complicado e que muita gente acha que sabe e não sabe nada.

Vou começar com o básico: como e onde o leite materno é produzido. Vocês sabem???



Para amamentar, precisamos de mamas que produzam e liberem leite!! E como elas fazem isso? 
Bom, em nossas mamas temos várias estruturas suuuper importantes para a lactação:
1. Alvéolos: essas estruturas parecidas com cachos de uvas são as responsáveis pela produção do leite
2. Ductos lactíferos: depois que o leite é produzido, ele é transportado  por uns "canudinhos",  os ductos lactíferos até os seios lactíferos.
3. Seios lactíferos: esse leite é transportado até os seios lactíferos, que armazenam o leite até a mamada... Importante saber que esses seios lactíferos se localizam atrás da aréola... aquela parte escura que fica ao redor do bico (mamilo). E por isso é que não importa se a mãe tem ou não bico, pois o bebê NÃO mama no bico e sim na aréola.
4. Gordura: é a responsável pela forma da mama... e não tem nada a ver com a produção do leite. Então não importa se você tem mama grande ou pequena.
5. Mamilo: o bico é somente a "torneira" por onde o leite sai... não importa se há bico ou se ele é pra dentro (invertido), pois de qualquer maneira o leite sempre vai escorrer por ele...

Agora que já falamos das estruturas da mama, precisamos saber como que funciona a produção do leite...
Para que uma mãe tenha bastante leite, ela precisa de hormônios funcionando e também que as mamas sempre fiquem VAZIAS!

A produção do leite, depende de dois hormônios:

- Prolactina: é a responsável pela produção do leite e também pelo funcionamento dos alvéolos! É ela que faz a mãe se sentir relaxada enquanto dá o peito, e sua produção depende da sucção do bebê! Ou seja, quanto mais o bebê sugar, mais prolactina é liberada pelo cérebro e mais leite é produzido (é o que chamamos de "livre demanda"... dar o peito quantas vezes o bebê quiser!!!) É bacana saber também, que sua liberação é mais efetiva à noite... então, dá-lhe mamadas noturnas!! Quando seu bebê chorar de madrugada, não faça cara feia não!! Vá dar o peito, pois é justamente nesse período que a sua produção de leite é maior!!
A prolactina também ajuda a evitar novas gestações, pois enquanto é produzida, ela atua no útero, inibindo a ovulação! Então funciona como um "anticoncepcional natural"... bacana né?


- Ocitocina: é a responsável pela liberação do leite e também pelas contrações uterinas no parto e no pós-parto. Ou seja, é ela que faz o leite sair dos alvéolos e descer atéééé o bico...  Para estimularmos essa produção de ocitocina temos que estar descansadas, tranquilas.... pensar, ver, tocar o bebê e ter prazer em alimentá-lo também aumentam os níveis deste hormônio.


E agora... o esvaziamento completo das mamas. Porque isso é importante??? Porque se as mamas ficarem sempre cheias, o cérebro entende que não precisa mais produzir leite!!! E aí, o leite pode ir "secando".... Se as mamas ficarem sempre vazias, aí o cérebro vai produzindo cada vez mais para repor o leite!! 

É por isso que é super importante o bebê mamar até esvaziar as mamas.... ou então, a mãe esvaziá-las manualmente, pela técnica da ordenha manual, que falarei em outro post!

Comentários

Rê,
Você sempre mandando muito bem nos posts! Amamentação é muito importante e a informação é super necessária! Sempre acabo não escrevendo comentários, mas leio sempre o blog!! Beijão
da De
www.jardimdeom.com
http://maternativa.blogspot.com
Pris Gger disse…
Amei a aula... ficarei esperando pela próxima. Se vc permitir, colocarei seu texto lá tb...
Bjsss da Pris
http://davidaaoamor.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…