Métodos naturais de indução do parto


Sexo com penetração e orgasmo para os dois: o sêmen tem prostaglandinas (hormonios associados ao trabalho de parto) e o orgasmo feminino além de estimular a produção de ocitocina (outro hormonio encontrado no trabalho de parto) estimula as contrações uterinas. Entretanto, após o rompimento da bolsa das águas não é aconselhável que se pratique este método pois aumenta os riscos de infecção.
.
Caminhar: sobretudo no início das contrações para que o trabalho de parto se instale de vez, mantendo-se na vertical e agachando-se quando chegarem as contrações.

Estimulação dos mamilos ou com o parceiro no banho ou no quarto sozinhos (também de maneira prazerosa). Pode-se também pedir à gestante usar uma bomba tira-leite elétrica durante 10 min. a cada meia hora, possivelmente em combinação com o uso de plantas medicinais.

Comida apimentada, picante e condimentada, comida indiana e tailandesa por exemplo, por causa da combinação dos temperos que são também plantas medicinais, mas as nossas comidas também são boas.

Banho quente ou morno, a água, por ser efeito relaxante pode estimular o trabalho de parto. Pode ser banho de banheira, no chuveiro, ou até de bacia com uma tigela. O que importa é o contato com a água. Michel Odent defende o uso da água no trabalho de parto como uma forma de aliviar e ajudar a mulher a encontrar a natureza em si mesma. A água morna também ajuda a circulação sanguinea e no relaxamento dos músculos, conseqüentemente, ajuda na dilatação.

Acupuntura, bastante útil durante a gestação para aliviar os desconfortos normais da gravidez, durante o parto alivia a dor e facilita a dilatação, estimulando assim o trabalho de parto e parto. Recomenda-se acupunturista especializado e humanizado.

Homeopatia, há vários remédios homeopáticos que ajudam durante o trabalho de parto e parto. É aconselhável a gestante ter acompanhamento homeopático desde o início da gestação e ser orientada por um profissional competente sobre quais remédios utilizar durante o trabalho de parto e parto, pois a homeopatia como as demais medicina naturais está estritamente vinculada à personalidade do paciente e ao seu momento espécifico de vida.

Florais, como a homeopatia, é uma fonte de cuidados com a saúde valiosa. Necessita de orientações competentes de um profissional que analisará os casos individuais e as necessidades da gestante.

Plantas medicinais: algumas estimulam o parto de maneira mais holística que os remédios alopáticos porque a combinação dos elementos químicos nas plantas atua em conjunto não de maneira isolada. Há vários chás como o de mentrasto, gengibre, cravo e canela. Recomenda-se a orientação de um especialista.

Oléo de ricino é um laxante bem potente, estimulando as contrações dos intestinos estimula também as contrações uterinas. Este é o último método que as pessoas usam normalmente quando nada funcionou por que você entra em trabalho de parto com uma diarréia forte. Normalmente as pessoas misturam a dose de oléo com suco de laranja ou tem gente que faz um milk shake.

1 comentários:

Kika disse...

Uma namoradinha ajuda mesmo, viu? Experiência própria... ahahah!