Riscos potenciais da cesárea por indicações não médicas

Estava aqui dando uma lida na aula de "Parto normal e cesárea" que damos lá no MadreSer, e quando cheguei nos slides dos riscos potenciais pensei que seria legal compartilhar com vocês alguns dados.. E então, trouxe o conteúdo dos slides para cá!
Antes de ver os riscos, vale lembrar que "cesárea por indicações não médicas" é aquela cesárea realizada sem a menor necessidade, por comodidade do médico ou da mãe, sem levar em conta o bem-estar fetal e todos os outros fatores associados a uma cirurgia.
Bom... então vamos lá...

RISCOS A CURTO PRAZO
- 4,5 vezes maior o risco de complicações cirúrgicas graves (hemorragia severa, necessidade de re-operação, infecção pélvica, pneumonia e septicemia).
- 1/3 das mães podem ter problemas como febre, hematoma, infecção no trato urinário, do útero ou da ferida cirúrgica, paralisia do intestino ou da bexiga (Goer’s Henci, 1999)
- Dobro do risco de ser re-hospitalizada
- Maior dor e debilidade no pós parto, repercutindo na relação com o bebê (ICAN, 2003; Declercq et al., 2002)

RISCOS A LONGO PRAZO
- Aderências cirúrgicas que podem causar dor pélvica, dor na relação sexual ou problemas de intestino, além de aumentar o risco de lesões em outros órgãos em cesáreas subsequentes (ICAN, 2003).

RISCOS PARA GESTAÇÕES FUTURAS
- Queda na fertilidade (diminui a chance de engravidar e aumenta o risco de aborto).
- Maior chance de gravidez ectópica.
- 2 a 4 vezes risco de descolamento prematuro da placenta.
- 4,5 vezes maior o risco de uma placenta prévia após 1 cesárea até 45 vezes com 4 cesáreas.
- Acretismo da placenta (invade o útero ou até mesmo outros órgãos) (Ananth, 1997)

RISCOS PARA O BEBÊ
- Prematuridade iatrogênica (ser retirado antes de estar maduro)
- Nascer com baixo peso (Silva et al., 1998)
- Risco 5 vezes maior de serem admitidos em cuidados intensivos ou semi intensivos
- Risco 5 vezes maior de precisar de assistência respiratória
- 4,5 vezes mais frequente a Hipertensão pulmonar persistente (ICAN, 2003)
- Bebês a termo, tem o risco 7 vezes maior de ter desconforto respiratório (Odent, 2002)
- 2,5 vezes o risco de um natimorto na gravidez seguinte (Goer’s Henci, 1999)


1 comentários:

Bina USA disse...

Cada vez me da mais vontade de ter um parto o mais natural possivel!!
Deus me ajude!

Bjs ENORMES!