Pausa pra reflexão

Cesariana é ferramenta. É como faca: corta o pão, mas pode ser usada até para matar. Não se pode "maldizer" a ferramenta, como se ela tivesse "volição"¹, desejo, curso próprio ou autonomia. Aliás, não nos serve a função das maldições. Somente amaldiçoa que ainda não percebeu a dinâmica social, psicológica e histórica do nascimento. 
.
A nós cabe entender onde estamos e porque chegamos aqui. A tarefa de achar culpados e impor punições é simplória demais para quem quer comandar uma espécie de revolução social. Precisamos mais do que isso. Nossa tarefa é juntar os cacos do feminino dispersos na cultura e erguer uma nova sociedade a partir de um começo melhor. Parir em paz será o mantra de uma sociedade mais livre, mais democrática, participativa e sem exclusões. Parace exagero? Pois eu acho que não é...
.
Cesarianas devem ser saudadas como ferramentas revolucionárias na construção de uma maternidade mais segura. Nossa luta deve ser contra o abuso e o uso inadequado da ferramenta, e não contra ela mesma.
.
 Ricardo H. Jones (obstetra)

0 comentários: