Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Como é possível sentir prazer no parto?

Adèle Valarini, é doula e escreveu um post muito bacana sobre o prazer no parto!! Com sua autorização, trouxe o texto para cá pois acho que realmente vale a pena ser compartilhado!! Vamos lá mulherada.... conheçam seu corpo, e a possibilidade de parir de modo prazeroso!
(Infelizmente os vídeos estão em inglês... mas o texto por si só, já é bem didático! )


Orgasmic Birth ajudou milhões de mulheres a desmistificar o parto como sendo um evento envolto apenas por dor: o filme apresenta a possibilidade de um parto envolto em tranquilidade, paz, e até prazer.

A cena mais marcante do filme é a da jovem Amber, em seu parto domiciliar, na água. Ela relata que, durante as contrações, mantinha-se relaxada "ronronando", e que, de repente, sentiu seu corpo ser carregado por uma sensação orgasmática: Amber teve dois orgasmos durante o parto de sua filha.

Ela generosamente divulgou sua experiência, que emocionou o mundo todo, mas também implantou na mente de todos e todas a pegunta e…

Relato de amamentação

Esse é o primeiro relato de amamentação do meu blog! Foi escrito por uma ex-doulanda, amiga querida, psicóloga e agora mãe de duas crianças lindas!! Achei ótimo trazer sua história pra cá, pois muitas mulheres pensam que amamentar é fácil.... que é colocar no peito e pronto! Mas nem sempre é assim! Há obstáculos que podem surgir e atrapalhar esse momento de intimidade, amor e vínculo tão especiais! Vamos lá.....


Minha filha nasceu no dia 02 de dezembro de 2011, foi um lindo parto natural humanizado depois de uma cesárea desnecessária ocorrida há seis anos. Com o meu primeiro filho tive dificuldades na amamentação. Devido à cirurgia e à medicação pós-cirúrgica o leite demorou em descer e no hospital deram complemento para ele porque ele chorava muito. Resultado, o leite desceu, o bebê sugava com força, eu não sabia amamentar e tive fissuras, muita dor e candidíase nas mamas. Com paciência, a medicação passada pelo médico e o uso de um intermediário de silicone consegui  amamentar meu fil…

A respeito das convicções...

Hoje trago para cá um texto do obstetra humanizado Ricardo Jones! Vale a pena a reflexão!



Sobre o tema de “meu obstetra abrirá uma exceção para mim”, há muita coisa ainda a dizer para aclarar as questões relativas ao encobrimento emocional e psicológico das decisões a tomar. Mulheres que agem sob a pressão da assimetria psicológica característica do pré-natal sofrem de algo que chamei de "fragilidade de convicções". Houve gente que não gostou.

Entretanto, com muitos anos de escuta, principalmente no espaço cibernético das listas de discussão, não há mais como se enganar. O discurso dessas mulheres mostra uma característica em comum: uma "fraqueza essencial na topografia relacional".

Credo... foi o Max que inventou isso. Significa apenas que, na dinâmica da relação com o cuidador, o cliente - no caso a grávida - se encontra numa posição por demais desfavorável, a ponto de que ela própria considera sua voz inaudível no embate que porventura se estabeleça.…

História do Presunto de Ação de Graças

"Em uma cidade, no dia de Ação de Graças, as mulheres sempre faziam um presunto assado. Elas sempre cortavam a ponta do presunto. Um dia, uma chef de cozinha chegou na cidade e notou esse costume. E então perguntou para uma mulher: "Porque você sempre corta a ponta do presunto?" A mulher, desconcertada com a pergunta, pensou um pouco antes de responder: "Minha mãe sempre cortou a ponta do presunto. Como eu cresci vendo ela fazer isso, eu faço também. Mas eu não sei o motivo."           A curiosa chef foi então perguntar à outras mulheres, porque se cortava a ponta do presunto antes de assá-lo. Para a surpresa e decepção da cozinheira, elas deram a mesma resposta.: A mãe delas sempre cortavam a ponta do presunto, por isso elas também cortavam.         Agora, a chef precisava ir mais afundo nisso e descobriu que a primeira pessoa a fazer o corte no presunto era uma senhorinha, muito velhinha e foi até e…

Palestra: Períneo na Saúde Feminina

Sábado que vem, no Ishtar Sorocaba, terá palestra sobre períneo!! Vou falar um pouquinho sobre anatomia, a vagina, o comportamento do períneo na relação sexual, parto, menopausa... Falar também de episio, laceração, incontinência e se sobrar tempo, passar um pouquinho de exercício!! Se interessou? Compareça!! =)

A importância de tratar os filhos com empatia

Há tempos não copio aqui um texto completo na íntegra... mas achei que esse vale a pena!!! 

Por Jan Hunt, Psicóloga Diretora do "The Natural ChildProject"
A psicoterapeuta e escritora suíça Alice Miller diz, sem rodeios: "Qualquer pessoa que maltrata os filhos foi ela mesma gravemente traumatizada na infância... não há outro motivo para os maus-tratos às crianças senão a repressão da lembrança dos maus-tratos e da confusão sofridos pelo próprio agressor" (1). Então, como uma criança maltratada pode superar as experiências dolorosas e conseguir dar a seus filhos mais amor do que ela mesma recebeu? Será que essas crianças, ao se tornarem adultas, estão fadadas a reproduzir um ciclo interminável de raiva, agressão e retaliação? Ou existem meios de se interromper esse ciclo e aprender maneiras empáticas e sensíveis de tratar os filhos?
Embora os pais que ferem tenham sido eles mesmos feridos na infância, a perpetuação desse modelo não é inevitável: algumas crianças maltr…

Aderências: O que as mulheres devem saber

Você fez uma cesárea. Ocorreu tudo bem. Mas depois de um tempo começou a sentir umas dores próximas à cicatriz e dores internas, com sensação de que algo lá dentro está sendo repuxado??? Pois bem, você pode ter aderências!!


Aderências: O que as Mulheres devem saber acerca da Prevenção e do Tratamento - Gynecare
"estudos realizados demonstraram que a maioria das mulheres submetidas a cirurgia ginecológica irá ser afectada pela formação de aderências, embora em diferentes graus. Por exemplo, numa revisão de seis estudos onde estiveram envolvidas pacientes que tinham sido submetidas a cirurgia reconstrutiva pélvica, entre 55% e 100% destas pacientes desenvolveram aderências no prazo de seis meses após a cirurgia - sendo que, frequentemente, estas aderências se tornaram evidentes no prazo de apenas algumas semanas."


CONTINUE LENDO...

Cursos com a parteira Naoli Vinaver em Campinas!

Imperdível gente!




3 minutos a mais com a mãe

Olá queridas! Como passaram de Natal e Reveillon? A primeira postagem de 2012 é uma notícia bem legal: assim que o bebê nascer, basta ficar ligado com a mãe por mais 3 minutinhos para se evitar anemia infantil!!
Uma em cada quatro crianças apresenta uma forma branda de anemia na primeira infância. Mesmo na Europa, essa taxa é de 5%. Como a falta de ferro durante os primeiros anos de vida pode prejudicar o desenvolvimento neurológico das crianças, essa alta frequência de anemia infantil preocupa os pediatras. Agora, um grupo de médicos suecos descobriu uma maneira simples e barata de eliminar o problema. Basta cortar o cordão umbilical três minutos mais tarde. Toda criança nasce ligada à placenta pelo cordão umbilical. Nos instantes iniciais de sua vida fora do útero, ela ainda recebe o oxigênio necessário por meio do cordão umbilical. Logo em seguida, começa a respirar e, a partir desse momento, seu suprimento de oxigênio deixa de vir da placenta e passa a vir diretamente da at…