Pular para o conteúdo principal

Relato: PN hospitalar pós PN e cesárea anteriores

AC me procurou quando estava com 30 semanas. Uma outra gestante que me conheceu que repassou meu contato.
Ela estava buscando um parto humanizado, e também uma equipe ace$$ível... Marcamos um encontro e fui conhecê-la!!
Encontrei uma mulher linda, suave, sorriso calmo e fala mansa.... Me contou sua história e reafirmou a vontade de parir seu terceiro filho de modo mais natural possível. Indiquei grupo, obstetra, maternidade e lá foram AC e JR (seu marido) pesquisarem todas as opções!! Nesse tempo, encontrei AC outras vezes, para tomar café e também em eventos que participo! E ela cada vez mais linda...
E então eles acertaram a equipe toda... inclusive doula reserva, já que para o mês da DPP dela eu tinha uma viagem, e fiquei com receio de não estar por aqui caso bebê viesse mais cedo!!
Mas deu tempo!!!
AC começou a ter contrações e logo me avisou. Ritmo ainda tranquilo. Ficou de me informar quando a coisa engrenasse. Como ela havia tido já um bebê por parto normal, existia a possibilidade desse trabalho de parto ser bem rápido, então fiquei sempre em contato com ela (#doulapentelha). Ela passou por avaliação da médica, que atestou que estava tuuuudo no comecinho mesmo! E então como orientação geral, mandou AC descansar!!!
No meio da tarde, fui vê-la... e a encontrei no banho quentinho!! Tranquila porém suuuuper enjoada! Já tinha vomitado um monte e continuou assim durante o resto do trabalho de parto... o que a incomodou bastante!! Dei uma compressinha de hortelã para ajudá-la, mas os enjoos só melhoraram mesmo após tomar um medicamento indicado por sua obstetra!
AC permaneceu muito focada durante seu trabalho de parto.. Eu fui conversando e explicando a necessidade da entrega, de se abrir... e AC foi aceitando as sugestões que eu dava e devagar foi se concentrando, se entregando, se abrindo.... e assim, sua evolução foi bem rapidinha!!! Quase no finalzinho, sua filha mais velha chegou de SP, pra acompanhar o nascimento do bebê! Ela seria a fotógrafa oficial! rsss
Comecei a perceber a mudança de comportamento dela... e as contrações começaram a ficar do jeito que queríamos. Logo uns gemidos mais profundos inundaram o quarto.... Havia chegado a hora!! Liguei para a obstetra e ela ficou de nos aguardar no hospital...
Nos arrumamos e fomos à Maternidade, que era bem pertinho da casa da AC. Logo chegamos ao Centro Obstétrico e preparamos o cantinho pra AC parir! Ia ser de cócoras... Luz suave, papai posicionado atrás da AC, eu ao lado e pediatra ao seu lado, filhota e médica à sua frente! A cada contração, AC fazia força... concentrada... devagar bebê foi vindo, vindo.... Circulo de fogo começando a aparecer... AC reclamou da ardência, mas logo avisamos que era normal.. Para não sentir medo e só se entregar... e foi o que ela fez..... e logo bebê nasceu! Grande, rosado, lindoooo!! Foi direto pro colo da mamãe....
Papai não se aguentou de taaaaanta alegria! E eu só pra variar morri de orgulho daquele mulherão que estava na minha frente!!
Parto lindo e tão suave quanto a dona daquele corpo!
AC... parabééééns por tudo!! Que G traga muita felicidade e luz para você e sua família. Vocês merecem!!!!!
Um beijo

Comentários

Que delícia! Um sonho de parto! Espero que na minha próxima gravidez, eu consiga meu tão sonhado PN. Lindo relato! Bjsss

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…