Pular para o conteúdo principal

A escolha do hospital

Quando engravida, a grande maioria das mulheres opta em parir no ambiente hospitalar. Mas como escolher esse hospital? O que perguntar e/ou observar durante à visita? 
Nem toda mulher pode ter uma equipe especialmente contratada para cuidar de seu parto e seu bebê, e ficará sob cuidados da equipe de plantonistas do hospital escolhido e aí é importante conhecer o máximo que der da instituição e suas rotinas. Mas as dicas servem também para quem terá sua equipe particular!

Antes das dicas todas, sugiro montar o plano de parto para ajudá-la a visualizar situações (leia sobre esse assunto aqui) e depois visitar o hospital!!!





Vamos lá:

Há algum pré-cadastro que facilite a internação e economize tempo quando chegar lá em trabalho de parto? Há hospitais que dão essa opção aos casais. Você vai lá no final da sua gravidez, e já deixa alguns dados cadastrados facilitando o trabalho da recepcionista no dia que chegar para ter seu bebê.

Caso tenha um plano de  parto, é necessário protocolá-lo previamente?


Verifique se pode ter acompanhante durante o trabalho de parto, parto e também no pós! 
Pai não é visita e ter  acompanhante é um direito garantido por LEI! E a mulher amparada emocionalmente consegue relaxar, se sentir segura e o parto se torna mais bacana!!! Pergunte também se é cobrada alguma taxa.... se sim, saiba que isso é ILEGAL!! E você pode acionar o Procon e outros órgãos competentes.



Além do pai (ou acompanhante de escolha), a mãe pode ter uma doula?? Se sim, quais os procedimentos burocráticos para liberar sua entrada?


Caso deseje registros, fotógrafas são permitidas? Quais procedimentos para o cadastro e liberação delas?

Pergunte quais os procedimentos de rotina realizados na mãe. Muitos procedimentos só atrapalham a evolução normal do trabalho de parto e nascimento.
A mãe é mantida em jejum? Sem energia a mãe não consegue se manter ativa, e bem-disposta! E o bebê também sente se a mãe não estiver bem alimentada e hidratada!


Fazem lavagem ou raspam pelos pubianos? Isso é totalmente desnecessário e convenhamos que um tanto constrangedor!!!

É usado soro para induzir e acelerar? Desde que seu parto não esteja evoluindo anormalmente, não tem porque acelerar o processo. Cada mulher tem seu ritmo, seu tempo... e isso deve ser respeitado. Além de que, se o colo uterino não estiver favorável, o soro nem vai funcionar e além disso, a mulher tende a sentir mais dor que o normal, e dilatar que é bom, nada..

A mãe fica restrita ao leito ou tem liberdade para se movimentar? O movimento auxilia muito a descida do bebê, a evolução da dilatação e no alívio da dor!!!

A mãe tem acesso a recursos não farmacológicos para alívio da dor? Chuveiro/banheira, massagem, uso da bola de fisioterapia, música, velas aromáticas...enfim... tudo que possa ajudar a mulher relaxar e aliviar a dor é muito importante!! E é sempre bom saber o que o hospital possui e o que permite levar/usar!

O parto é sempre com a mãe deitada de barriga pra cima ou ela pode escolher a posição de parir? A posição deitada dificulta a saída do bebê, pois é contra a gravidade... faz com que a mãe aumente o esforço (até porque o sacro - porção mais inferior da coluna - é bloqueado pela cama) e outras consequências surgem. O melhor são posições mais verticais... como cócoras, de quatro, sentada...

A analgesia é dada sempre ou posso optar por não ter? Nem sempre a analgesia é boa... se aplicada precocemente pode retardar o processo todo, e a mulher acabar numa cesárea sem a menor necessidade!
Se eu for submetida à uma cesárea, vou poder ver meu bebê nascer (rebaixarão os campos à minha frente)? Ele será tirado de dentro de mim, com calma e bem devagar, com todo respeito? O cordão será cortado alguns minutos depois do nascimento? Serei desamarrada para poder segurá-lo e amamentá-lo, enquanto terminam de fazer a sutura?



Pergunte quais os procedimentos de rotina realizados no bebê. Muitos são feitos precocemente e só atrapalham o primeiro contato mãe-bebê!!

O pai pode acompanhar os cuidados com o bebê? Nada melhor do que o papai pra acompanhar e tirar muitas fotos!

Usam colírio em todos os bebês? O nitrato de prata é usado em bebês de mães que tenham gonorréia, pois essa doença pode gerar uma conjuntivite no bebê... maaaas, se a mãe não tem nada o bebê também não tem!!

Aspiram os bebês? Se o bebê nasceu de parto normal e chorou bem, os fluídos pulmonares saíram... restando apenas um pouquinho no nariz que são facilmente retirados. Não há necessidade de submete-lo a um procedimento tão invasivo e desagradável como a aspiração.

O bebê nasce e vem direto pro meu colo? Isso é MUITO importante para o estabelecimento da amamentação. É na primeira hora que mãe e bebê produzem hormônios responsáveis pela amamentação e vínculo!

Posso optar pela vitamina K oral ao invés da injetável? A vitamina K é muito importante para prevenir hemorragias no bebê. A maioria dois hospitais dá injetável, mas os pais têm a opção de dar 3 doses orais ao bebê. Depende da cabeça de cada casal... alguns acham uma violência furar o bebê...outros não ligam.

As vacinas são obrigatórias? Muitos pais optam em dar somente algumas ou não dar. Assim como a vitamina K, vai da cabeça dos pais verem a necessidade.Verificar se o hospital é amigo da criança e se tem alojamento conjunto.. pois ter o bebê sempre junto de você é importante para o estabelecimento do vínculo e sucesso na amamentação!

O hospital incentiva o uso de chupetas, mamadeiras, leite artificiais? Se sim, é um hospital inimigo da amamentação!

O hospital disponibiliza o teste do pezinho, olhinho e orelhinha?

Verifique a rotina pós-parto.

Quanto tempo ficará na sala de recuperação???

Quanto tempo você e o bebê ficarão no hospital?

Depois de quanto tempo pós-parto pode se levantar, tomar banho e se alimentar?

A equipe de enfermagem ficará a disposição? Te ajudarão nos primeiros cuidados com o bebê e orientarão amamentação??

Há serviço de cartório no hospital? Isso já facilita a vida!

Quais horários de visita? Quantas pessoas por vez podem me visitar? Tenho opção de não querer receber visitas? Se eu tiver filhos menores de 12 anos, eles podem me visitar? Pai é considerado visita ou tem acesso livre à mim e ao bebê?



E vocês... tem mais dicas do que observar e perguntar no hospital??

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Linha Purpura e parto

Durante a gestação o corpo da mulher se modifica, se pigmenta e algumas linhas se formam... Uma das linhas mais conhecidas é a linha nigra, aquela linha escura que aparece no abdome da maioria das gestantes devido alterações hormonais e que depois some...  Mas agora conhecemos uma outra linha, menos perceptível (por estar mais escondida) mas com uma função maravilhosa: indicar indiretamente a evolução do trabalho de parto! Sim!!! O corpo consegue expressar qual o nível de descida do bebê e dilatação do colo através de uma linha que aparece no bumbum: a linha purpura!! Não é demais????? Eu já havia notado a linha purpura em gestantes, mas nunca me atentei para ela... nem imaginava porque ela existia!!! A linha purpura foi descrita e estudada apenas por parteiras cujos estudos já são meio antigos (1990 e 1998) e este ano voltou a ser comentada através da tese de livre docência da Dra. Nádia Zanon Narchi, que resolveu usar a linha purpura como método auxiliar de avaliação de fase ativa do t…

Secreções vaginais durante a gestação e parto

FAQ do site da ONG Amigas do Parto...




Que tipos de secreções vaginais uma gestante pode apresentar?
Durante a gestação e o trabalho de parto as mulheres podem apresentar secreções vaginais consideradas fisiológicas ou não a depender de suas características e época de aparecimento. Basicamente temos 4 tipos de perdas vaginais:
1. Corrimento vaginal
2. Sangramento
3. Tampão mucoso
4. Líquido amniótico
Como são as características de um corrimento vaginal fisiológico?
A cavidade vaginal é como a cavidade oral, assim como temos saliva na boca, temos uma certa quantidade de corrimento na vagina, algumas mulheres têm mais e outras menos. Durante a gestação, a quantidade desta secreção fica aumentada e tem como característica ser esbranquiçada, com odor característico da vagina que não é desagradável como de peixe estragado, e também não é acompanhada de coceira. A gestante também não apresenta ardor ou dor na relação sexual. A coloração do corrimento deve ser observada quando está saindo e nã…

Exercícios para o parto

FOTO 1 -Exercícios Kegel
Durante o último mês da gravidez, alguns exercícios simples podem ajudar a preparar seus músculos para o trabalho.

Comece com exercícios Kegel, que ajudam a manter o tônus dos músculos pélvicos. Basta apertar os seus músculos pélvicos como se você parar o fluxo de urina. Tente manter por cinco segundos, por quatro ou cinco vezes. Depois tente manter os músculos contraídos durante 10 segundos, relaxando 10 segundos entre as contrações. Objetivo é realizar, pelo menos, três séries de 10 repetições por dia. Você pode fazer os exercícios em pé, sentada ou deitada.

FOTO 2 - O alfaiate sentado
O alfaiate sentado trabalha os músculos das coxas e pélvis. Também melhora a postura, mantém as articulações pélvicas flexíveis e aumenta o fluxo sanguíneo para a região mais baixa do corpo.

Para praticar a posição, sente no chão com suas costas retas. Junte as plantas dos pés, puxe o calcanhar para sua virilha e suavemente relaxe os joelhos. Você vai se sentir um estirament…